segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Planejando a viagem


Bem, para mim, planejar é fundamental. É a melhor maneira que eu encontro para otimizar o tempo que estará ao meu dispor durante a viagem. Conheço viajantes que apreciam o improviso e os imprevistos de uma viagem, que se deixam levar pelo que vier ao seu encontro. Nada a opor, trata-se de um estilo pessoal, porém não é o meu, decididamente. Prefiro começar a viajar mentalmente, muito antes da viagem propriamente dita. Adquirir um bom guia de viagem ajuda bastante. O melhor é ter mais de um guia, na medida do possível, pois nenhuma publicação pode ser considerada completa. Abaixo eu coloco uma lista com algumas sugestões de guias que tenho utilizado para viajar na Patagônia:

- Argentina. Danny Aeberhard, Andrew Benson e Lucy Philips (tradução Eliana Rocha) – São Paulo: Publifolha, 2004. Trata-se de uma famosa série denominada Rough Guides. Descrito como um guia “cru” ou “rudimentar”, é uma publicação com linguagem acessível, bem resumido, contendo boas indicações e bem interessante. É leve e pode ser facilmente carregado na mochila ou na mão mesmo.

- Chile. Melissa Graham (tradução Carlos Mendes Rosa) – São Paulo: Publifolha, 2005. Da mesma série Rough Guides. Valem os mesmos comentários do anterior.

- Guia Criativo para o Viajante Independente na América do Sul. Zizo Asnis e colaboradores. Porto Alegre: Trilhos e Montanhas, 2005. Site: www.oviajante.com. É um guia feito por brasileiros, para brasileiros. Os guias disponíveis no mercado, em quase sua totalidade, são provenientes de traduções de guias estrangeiros. Este guia procura, digamos assim, focar no jeito de ser e de gostar dos brasileiros e pensa também nas possibilidades financeiras da nossa gente, geralmente com recursos reduzidos para viajar. Em seu conteúdo estão compreendidas a Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. Considero-o uma boa referência, embora não tenha me acertado com suas dicas de hospedagem. O interessante é que o organizador é uma pessoa acessível e sugestões de melhoria serão bem recebidas. A mesma editora dispõe de outros guias de viagens seguindo a mesma linha de publicação.

- Chile & Easter Island. Charlotte Beech e colaboradores. Lonely Planet, 2006. Site: www.lonelyplanet.com. É uma publicação em língua inglesa, cujos autores são viajantes independentes, que produzem suas informações a partir de suas experiências próprias. Considero um guia muito completo, em formato compacto e fácil de carregar. Apresenta muitas dicas interessantes em várias áreas, principalmente para aqueles que curtem a natureza e os esportes radicais. Também tem seu irmão que aborda a Argentina.

Bem, estas são apenas algumas sugestões, pois existem inúmeros guias e incontáveis sites com dicas que auxiliam no planejamento de uma viagem para a Patagônia e América do Sul. Mais adiante eu abordarei outros tipos de referências, tais como mapas de estradas e guias de fauna e flora. Valeu!

Um comentário:

rodrigo disse...

Legal! Já estou viciado, além de adicionar aos meus favoritos, coloquei um link na minha home page. Já pensou na possibilidade de incluir uma Fiat Strada no comboio como carro de apoio???

Parabéns, este é o combustível da vida!
Primo/Rodrigo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...